Você está em: Assessoria Econômica > Notícias

Assessoria Econômica

Notícias

OCDE indica reação das economias avançadas

As economias mais desenvolvidas do mundo podem estar prestes a emergir de vários meses de desaceleração, lideradas pelos Estados Unidos e pelo Japão. Esse é o quadro que emerge do índice de indicadores antecedentes composto medido pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).
A organização sediada em Paris disse ontem que seu indicador antecedente da atividade econômica em seus 34 países-membros subiu para 100,4 pontos em dezembro de 2011, em comparação a 100,2 em novembro, na primeira alta do indicador desde fevereiro de 2011.
A recuperação titubeante provavelmente será liderada pelos EUA e pelo Japão, com o indicador antecedente da maior economia do mundo tendo subido de 101,3 pontos para 102,0, no segundo ganho mensal consecutivo. O Japão, por sua vez, divulgou hoje que seu PIB caiu 2,3% no quarto trimestre de 2011, mas, olhando para frente a perspectiva é de melhora: o indicador antecedente passou de 101,7 pontos para 101,9, primeira alta desde fevereiro de 2011. Houve sinais parecidos de possível recuperação na Rússia e na Índia.
"Os indicadores antecedentes combinados apontam para uma mudança positiva no momentum da OCDE como um todo, conduzida sobretudo por EUA e Japão, mas sinais parecidos começam a surgir em uma série de outras economias desenvolvidas", disse a OCDE.
O índice de indicadores antecedentes composto é elaborado para fornecer sinais incipientes de pontos de virada entre expansão e retração da atividade econômica. Ele se baseia em uma grande variedade de dados que possuem um histórico de sinalizar mudanças na atividade econômica.
Os indicadores continuam apontando para redução do crescimento na zona do euro, mas "estão agora apontando para uma mudança positiva no momentum econômico" para 7 dos 15 países analisados da região.
Os indicadores para Alemanha, Itália, França e zona do euro como um todo voltaram a cair em dezembro, o que, segundo a OCDE, aponta para "um crescimento abaixo das tendências". O indicador antecedente para o Reino Unido permaneceu inalterado, mas apontou que o crescimento está significativamente mais fraco que o usual.
A OCDE também divulgou os indicadores antecedentes para as grandes economias em desenvolvimento. Além de mostrar sinais de recuperação na Rússia e Índia, eles apontaram para uma desaceleração da China e a continuidade de um crescimento abaixo das tendências para o Brasil.
Fonte: Valor Econômico/ Agências Internacionais - 14/02/2012
 


Endereço:
Av. Paulista, 1.842 - 15º andar - conj. 156
Edifício Cetenco Plaza - Torre Norte Cerqueira César - CEP: 01310-923
São Paulo - SP
Telefone: (5511) 3288-1688
Fax: (5511) 3288-3390