Você está em: Assessoria Econômica > ABBC Destaca

Assessoria Econômica

ABBC Destaca

Comentários sobre o Relatório de Estabilidade Financeira - Abril/2020

O Banco Central (BC) divulgou o Relatório de Estabilidade Financeira (REF) referente ao segundo semestre de 2019, apresentando o panorama e as perspectivas para a estabilidade do sistema financeiro. No período, a atividade econômica recuperava-se de forma muito gradual em um ambiente de taxa de juros básica e inflação historicamente baixas. Como consequência, houve avanço no financiamento das empresas nos mercados de capitais. No âmbito do crédito bancário, o aumento do estoque de financiamento às Pequenas e Médias Empresas (PMEs) compensou a retração do crédito às grandes empresas (GE). O risco de crédito das PMEs reduziu-se, porém deverá apresentar incremento em decorrência da Covid19. Da mesma forma, a qualidade dos ativos com as GE, que aliás já requeria atenção especial. Adicionalmente, o crédito bancário voltará a ser a principal fonte de financiamento para as GE, com o encolhimento dos mercados de capitais.
 
O crédito às famílias manteve crescimento acima de um dígito, com destaque para as modalidades voltadas ao consumo. Por sua vez, o índice de Ativos Problemáticos nesse segmento permaneceu muito próximo ao piso histórico. Entretanto, diante da crise sanitária, poderá ocorrer alteração relevante nesse quadro com o aumento das operações de reestruturação de dívidas para adequação da capacidade de pagamento das famílias. Ainda, com a deterioração das condições da economia, o ritmo observado de crescimento sofrerá redução.
 
Com o crescimento da participação de operações de spread mais elevado, a rentabilidade permaneceu em elevação em 2019. Porém, as despesas de provisão aumentaram com o maior volume de operações de varejo. Vale também mencionar o reforço de provisão ocorrido no final do exercício, proporcionado pela reavaliação do estoque de crédito tributário com a alteração da alíquota da CSLL. Os níveis de provisão mostram-se suficientes para enfrentar a materialização dos cenários de estresse, enquanto que os índices de capitalização e o nível de liquidez dos bancos mantiveram-se em níveis adequados para superar uma crise. Para esse ano, o resultado estará pressionado pelo aumento da alíquota da CSLL e, principalmente, pela elevação das despesas de provisão, dado o novo cenário econômico.
 
O Conselho Monetário Nacional (CMN) e o BC implementaram uma série de medidas para mitigar e suavizar os efeitos do estresse. Resumidamente, as ações tempestivas liberaram capital, ampliaram e direcionaram liquidez, com o intuito de manter a funcionalidade dos mercados e assegurar a estabilidade financeira. Por fim, o relatório do BC apresenta um teste de estresse para avaliar o impacto da Covid-19. Mesmo diante da severidade da situação, as simulações demonstram que o sistema bancário está capacitado para enfrentar esse cenário adverso, ainda que persistam incertezas quanto à duração e aos efeitos da pandemia na economia e no sistema financeiro.
 
Para ler na íntegra, clique aqui.

Endereço:
Av. Paulista, 1.842 - 15º andar - conj. 156
Edifício Cetenco Plaza - Torre Norte Cerqueira César - CEP: 01310-923
São Paulo - SP
Telefone: (5511) 3288-1688
Fax: (5511) 3288-3390