Você está em: Assessoria Econômica > ABBC Destaca

Assessoria Econômica

ABBC Destaca

Termômetro do Crédito - Bases ainda favoráveis

Em R$ 3,16 trilhões – 46,7% do PIB, o saldo de crédito do SFN elevou-se 1,0% na margem e 3,4% em 12 meses. A aceleração anual de 1,0 p.p. em relação ao mês anterior refletiu o efeito da súbita depreciação cambial, de aproximadamente 10,3% em agosto, nas carteiras indexadas ao dólar. Na mesma base de comparação, as operações com pessoas físicas (PF) tiveram saltos de 1,1% na margem e de 6,8% a.a., enquanto que as com pessoas jurídicas (PJ) apontaram crescimentos de 0,9% no mês e queda de 0,4% em 12 meses. O montante de crédito com recursos livres (RL) exibiu expansão anualizada de 8,9% a.a., beneficiando-se do bom desempenho das modalidades para PF, como crédito pessoal (7,8% a.a.), cartão de crédito à vista (14,9% a.a.) e financiamento de veículos (11,7% a.a.). Para PJ, o crescimento foi da ordem de 8,7% a.a., embora a variação da principal modalidade – capital de giro –, ainda permaneça em contração (-4,8% a.a.). As concessões mostraram crescimento em todas as bases de comparação. Em agosto, a taxa das concessões totais acumuladas em 12 meses acelerou-se em 0,7 p.p. para 9,6% a.a. e a trajetória da média móvel trimestral dessazonalizada ratifica a expectativa de retomada tanto para PF quanto para PJ. Até agosto, a deterioração das condições financeiras elevou o custo das captações, sem até aquele momento impactar negativamente as taxas de juros e o spread bancário. A nota do Banco Central mostrou, em agosto, que a taxa de juros das operações contratadas ficou em 24,5% a.a., estável na comparação mensal e com redução de 3,8 p.p. nos últimos doze meses. A lenta recuperação da atividade e do mercado de trabalho persiste delimitando a demanda de crédito pelas empresas e famílias. A inadimplência média do SFN situou-se em 3,0%, o que representou um recuo de 0,1 p.p. no mês e de 0,7 p.p. em 12 meses. Por fim, a evolução das concessões combinada com as taxas de juros mais baixas e queda de inadimplência ainda mostram-se favoráveis para a expansão de crédito, a despeito do elevado grau de incertezas.

Para ler na íntegra, clique aqui.


Endereço:
Av. Paulista, 949 - 6º andar
Bela Vista - CEP: 01311-100
São Paulo - SP
Telefone: (5511) 3288-1688
Fax: (5511) 3288-3390