Você está em: Assessoria Econômica > ABBC Destaca

Assessoria Econômica

ABBC Destaca

Termômetro do Crédito - Melhora relativa

De forma geral, os principais indicadores de crédito em maio foram positivos, contudo há algumas ameaças. O ritmo de expansão do saldo total acelerou de 0,7% a.a em abr/18 para 1,3% a.a. e a recuperação das carteiras privadas vai se consolidando. No mês, a taxa de juros dos novos contratos reduziu-se em 0,9 p.p., o spread caiu 1,1 p.p. e a rentabilidade das operações em carteira (ICC) diminuiu em 0,3 p.p. A inadimplência média estabilizou-se em um patamar bem abaixo do verificado em mai/17. Porém, a variação dos estoques precisa ser relativizada pelos efeitos da recente depreciação cambial nas carteiras indexadas ao dólar. Outro sinal importante advém das concessões que exibiram, em maio, volume 0,4% superior ao contratado no mês anterior, com suporte relevante do aumento de 68,1% das operações do BNDES. Entretanto, as concessões totais acumuladas em 12 meses arrefeceram a aceleração da taxa de crescimento no mês de maio (7,8% a.a. ante 7,7% a.a. em abr/18), com retração da expansão para as pessoas físicas (de 10,7% a.a. em abr/18 para 9,5% a.a.). Adicionalmente, a média móvel trimestral (MM3) das concessões totais dessazonalizadas em reais reduziu-se em 0,8%, com queda de 1,3% para as empresas de 0,2 para as famílias. Assim, apesar de poucas evidências de impacto negativo da crise dos caminhoneiros, a tendência é de perda de dinamismo, com cenário de agravamento das tensões internacionais e as incertezas eleitorais deteriorando as condições de oferta das instituições financeiras e reduzindo a demanda de crédito pelas famílias e empresas.

Para ler na íntegra, clique aqui.


Endereço:
Av. Paulista, 949 - 6º andar
Bela Vista - CEP: 01311-100
São Paulo - SP
Telefone: (5511) 3288-1688
Fax: (5511) 3288-3390